Diálogo Durante Toda a Sua Vida


Diálogo com as pessoas estava entre os métodos mais básicos do Profeta Muhammad (A Paz e as benções de Deus estejam com ele) Na verdade, pode-se dizer que sua vida consiste em tais diálogos do começo ao fim.

Na época em que as portas se fechavam de uma a uma, Ele procurou novas maneiras de abrir novas portas nas quais ninguém conseguia pensar.

Embora ele tenha sido recebido com a maldade, ele nunca recorreu a agir na mesma maneira.

Ele sempre fez o que convém a ele. Não machucou ninguém. Sempre tentou ser apaziguante. Não recorreu à força bruta. Nunca pensou em resolver seu problema na rua.

Ele transformou seus companheiros que queriam revidar à violência e os trouxe a sua linha. Nunca fechou a porta para ninguém. Pelo contrário, ele não deixou ninguém que não tenha convidado à sua mensagem. Ele destacava valores comuns. Ele não julgava a ruína dos outros valores.

Ele dava atenção às qualificações das pessoas, e não às pessoas em si. Oferecia banquetes em busca de diálogo. Enviava o que tinha nas suas mãos para aqueles que o consideravam como o inimigo principal.

Possuía um discurso afetuoso. Não afastou seus interlocutores alterando sua postura. Preferia ficar em silêncio nas situações em que podia falar altamente.

Ele não lutou com ninguém, nem tomou parte de alguma luta existente. Sua postura nunca foi rígida ou áspera. Ele tinha um estilo suave que sempre procurava ser moderado. Ele nunca assumiu uma atitude reativa. Cada passo que ele deu foi na direção de construir um novo processo.

Ele nunca pensou em revidar uma maldade. Ao contrário, responder aos que faziam maldade sempre com bondade era sua característica mais marcante.

Não discriminou alguém. Justiça, mesmo o resultado seja contra a ele, era seu lema mais importante.

Não favoreceu seus familiares e mostrou a todos que todos são iguais perante a lei. Aplicou estes princípios pessoalmente e ao longo da sua vida.

Ele representava sua missão perfeitamente. Educou e capacitou seus companheiros na mesma linha, e os tornou representantes perfeitos da linguagem da representação e do dialeto do coração.

Mesmo quando foi atacado, ele preferiu dar um passo para trás para aliviar a tensão; Desta forma, também evitou os possíveis efeitos negativos do futuro.

Quando soube que estava sendo atacado por exércitos, ficou muito chateado. Ele nunca queira que o clima de guerra destruísse o positivo clima que ele tinha construído de milímetro a milímetro.

Nunca houve "guerra" em seu mundo; Batalhas de Badr, Uhud, Trincheira, Hunayn foram períodos originados do pensamento maligno que emergiram da mente de outras pessoas. No entanto, ele estava focado em transformar situações negativos ao positivo. Como resultado, ele tinha conquistado a maioria daqueles que lutaram contra ele.

Ele enviou mensageiros aos exércitos inimigos que estavam à sua porta com suas espadas. Deu todos os passos necessários para fazê-los desistirem. Esgotava todas as possibilidades legalmente e não permitia a guerra sem fazer tudo o que poderia ser feito em nome da diplomacia.

Profeta Muhammad ﷺ tratava com compaixão até aqueles que vieram com intenção de matá-lo. Dava sua proteção a alguns deles e declarava imunidade deles. Assim tinha colocado a vida destas pessoas em proteção.

Nos casos quais não tinha mais opção senão batalhar, ele estabeleceu regras sensíveis para a guerra; Ele protegeu aqueles que estão fora da frente, como mulheres, crianças, idosos e clérigos. Até as árvores e as plantas tiveram concessões nessa circular de proteção dele. Além disso, ele seguiu isso meticulosamente na prática. Não hesitou em punir aqueles que violam os direitos.

Ele era tão meticuloso que embora houvesse mulheres e crianças entre os exércitos que vieram com objetivo de matar os muçulmanos, nenhuma mulher ou criança foi ferida enquanto ele liderando suas tropas.

Nosso Profeta ﷺ começava a trabalhar logo após batalha para construir novamente clima positivo. Estendia sua mão desconsiderando todas as rivalidades. Abria páginas brancas para os que tem um passado sombrio.

Ele nunca repreendeu seus companheiros por seus erros. Sempre foi benevolente com eles.

Sem sombra de dúvida o nosso Profeta sofreu muitos problemas; no entanto, ele não reclamou destes problemas. Seu mundo interior era como magma; mas ele apagou toda a lava que estava ao seu redor no seu peito.

Embora seus sentimentos estivessem feridos constantemente devido o tratamento recebido na missão profética., Ele sempre agiu com razão e raciocínio, não com suas emoções.

Ele considerava seus interlocutores (não muçulmanos) como companheiros do futuro. O Profeta previa que um dia eles compreenderiam a mensagem, mesmo hoje fossem representantes de uma identidade diferente.

Ele não disse "Amem" para uma imprecação de maldição, não permitiu amaldiçoar (alguém ou algo).

Não riscava nome de ninguém e nem agia pensando "Fulano não tem jeito!"

A paz era uma de suas qualidades mais distintas; Como ele almejava um acordo a cada passo dele, ele nunca foi a parte que violou o acordo.

Sempre foi ele quem encobriu as falhas das pessoas, mesmo que fossem óbvias e claras. Ele não as exponhava e assim mantinha a cortina de pudor intacta.

Ele tentou criar laços de parentesco com indivíduos e famílias introvertidos. Conseguiu abrir novas portas que nunca se fechariam para ele. Isso acontecia nos momentos em que as portas se fechavam de uma a uma na sua cara. Ele se tornava "parente" daqueles que o viam como "inimigo"; Quase todos os seus casamentos têm um objetivo elevado.

Dar de comer as pessoas e oferecer banquetes foi a sua característica mais marcante desde o início da sua missão profética.

Presentear às pessoas, mesmo que elas cometem maldade contra ele, era outra forma que ele usava como metodologia.

Ele até segurou as mãos das pessoas que o viam como o principal inimigo. Ajudou estas pessoas quando caíram e se tornaram desprovidas. Ele orou, deu atenção a elas, e informou se sobre condição delas e enviou ajuda para aliviar suas aflições..

Ele quem fazia gentileza após gentileza. Sempre foi cavalheiro. Ele intermediou as negociações após os problemas dos habitantes de Meca com outro país. Assim resolvia um problema importante deles.

Ele tinha concedido passagem livre aos habitantes de Meca em suas viagens de Medina a Damasco.

Ele constantemente enviava convites (da missão profética) ao seu redor. Quando seu convite não foi respondido ele mesmo iria a eles. Dava uma atenção especial e os acompanhava de perto até os levou para o navio dele no qual ele era capitão. Para ele, a conquista de Meca foi como uma época de colheita; Ele regressou para colher os frutos que amadureceram por 21 anos. Depois ele voltou a Medina tendo alcançado seu objetivo.

Não repreendeu ninguém pelo que tinha feito contra ele no passado, não ofendeu ninguém tentando acertar as contas antigas. Pelo contrário, ganhou admiração dos seus interlocutores tratando os como tivesse estendido o tapete vermelho para eles.

Ele não falou mal dos outros e não permitiu outras falarem.

Ele enviou emissários atrás daqueles que fugiram (após a conquista da Meca), bateu nas portas daqueles que se trancavam nas suas casas e, finalmente, transformou os arqui-inimigos de ontem nos “guerreiros da afeição” de amanhã.

Na sua missão ele não se apressou. Ou seja não fez abordagem coletiva. Ele trabalhou, minuciosamente em cada indivíduo, e acabou conquistando todos os seus interlocutores.

Mostrou e provou, por meio de centenas / milhares de exemplos, que as pessoas, mesmo que possuam caráter parecido com Abu Jahl (Pai da ignorância), podem se tornar companheiros decentes, desde que a aproximação e abordagem sejam corretas. Claramente, esta foi uma postura nítida do Profeta ﷺ. Esta postura afirma que não há pessoa que não possa ser conquistada e que não há problema que não possa ser resolvido neste mundo.


Resumindo, o Mensageiro de Allah (sallallahu alaihi wa sallam) deu muitos outros passos e conquistou toda a Meca como resultado de uma cadeia de atividades que a história não as registrou totalmente.


Afinal, se olharmos daqui, sim muitas outras atividades devem ter sido realizadas para tratamento de feridas tão profundas em tão pouco tempo, para resolver problemas intrincados que parecem insolúveis, e para transformar as pessoas que aparentemente nunca estariam alinhados, nos heróis da compaixão.


Portanto, embora Profeta Muhammad ﷺ seja a pessoa cuja vida é mais registrada na história, todas as ações, estratégias e declarações dele não chegaram até nós. Porque a estratégia é apenas um método aplicado; Assim que é falado e sentido pelos outros, deixa de ser uma estratégia e não dá o resultado esperado!


5 visualizações